Terça, 04 de Agosto de 2020 04:54
41996106641
Educação EDUCAÇÃO

Ministério Público alerta que os pais podem ser responsabilizados se não acompanharem os filhos

A recomendação é para que os filhos sejam cobrados pelas atividades on-line repassadas pelas escolas.

22/07/2020 18h26
Por: Sul Em Foco Fonte: MPPR
Ministério Público alerta que os pais podem ser responsabilizados se não acompanharem os filhos

O Ministério Público está fazendo um alerta aos pais para a responsabilidade de cada um em relação à participação dos filhos nas atividades escolares on-line nestes tempos de pandemia. Dr. Raphael Adalberto Soares, responsável pela Vara da Infância e da Juventude da comarca de Pato Branco, disse que os país devem ser lembrados de que sua responsabilidade não deve ser negligenciada neste período em que os filhos estão em casa.


O promotor de Justiça lembra que da mesma forma que se cobra o Estado, as escolas públicas ou particulares para dar os conteúdos das disciplinas, também estão sendo cobrados os alunos para que assistam as aulas, e os pais para que fiscalizem seus filhos. “Sabemos que muitos pais estão reclamando que as dificuldades são grandes, têm que trabalhar, e os filhos não obedecem, mas paciência, isto teria que ser avaliado antes de pôr a molecada no mundo, agora eles são responsabilidade dos pais.” Segundo o promotor, “é o que se tem para o momento”, e vai chegar o final do ano com o maior registro de reprovação talvez da história recente. “Lembro que os estudantes precisam fazer as atividades, se fazer presentes nas atividades on-line, e a lei diz que o pai que não manda o filho para a escola comete o crime de abandono intelectual, e isso não é de agora, sempre foi assim”. Segundo o Ministério Público, somente uma escola de Pato Branco encaminhou cem denúncias de abandono, evasão escolar, um número que antes não se registrava no município inteiro. “Os pais precisam interagir, cobrar dos filhos, fiscalizar, participar, para não ter problemas com a lei no fim do ano”.

Microrregião de Pato Branco tem 26 mil estudantes em casa
Na rede municipal de ensino em Pato Branco, no ensino fundamental, estão matriculados 8.500 alunos; na rede estadual, 7.500; e na microrregião nos 15 municípios pertencentes ao NRE, são 26 mil estudantes. Segundo o chefe do Núcleo, professor Marcelo Oltramari, os pais devem estar atentos ao grau de comprometimento de seus filhos, porque do contrário poderão ter de fato problemas.


“A preocupação manifestada pelo dr. Raphael, nosso promotor de Justiça, é também a preocupação do Núcleo de Ensino, dos diretores da escola e dos professores”, contemporizou.


Foram disponibilizadas as ferramentas para o estudante, que tem a TV, o Youtube e o Google Classroom, e até mesmo para quem não tem acesso à internet, a retirada dos materiais impressos na escola. “O aluno resolve as atividades em casa e entrega na escola de forma presencial, ou pelas ferramentas da internet, de forma que não tem porque não participar das atividades.”


“Nós vamos encaminhar para o Conselho Tutelar e para o Ministério Público os casos de abandono para que a justiça tome as providencias”. “Os alunos que não fizerem as atividades vão ter problemas, porque não serão feitas vistas grossas pela Secretaria de Educação”, finalizou o professor Marcelo.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.